Top

Tudo sobre o PIX – sistema de pagamentos instantâneos

Sabe quando você tá ansiosa pelo pagamento para curtir o fim de semana e o cliente deposita na sexta-feira, depois das 18 horas? O dinheiro só fica disponível na sua conta na segunda! E esses pagamentos via boletos que demoram vários dias úteis para compensar? Sem falar nas taxas geradas em todas as transações financeiras que conhecemos hoje que, no fim do mês, somam um valor significativo! Só quem viveu, sabe, né, miga? Mas, eu preciso te contar tudo sobre o PIX, novo sistema de pagamentos instantâneos. Ele está chegando no Brasil e estará disponível a partir de novembro.

O que é?

Hoje, meios de pagamentos instantâneos estão disponíveis em 54 países ao redor do mundo. Em fevereiro deste ano, o Banco Central anunciou, em uma coletiva de imprensa, que o Brasil passará a ser parte desse número. Assim, o PIX, sistema de pagamentos instantâneos, começará a ser testado a partir de 3 de novembro e a expectativa é que até o dia 16 do mesmo mês já esteja plenamente ativo, ainda em 2020. Nesse meio tempo, todas as instituições financeiras compatíveis com o novo serviço já deverão ter se adequado.

Dessa forma, para proporcionar uma melhor experiência de pagamento e recebimento, o PIX tem como ponto forte principal a velocidade com que as transações serão executadas. Em suma, os pagamentos realizados por meio dele serão finalizados em até 10 segundos. Além disso, esse formato estará disponível 24 horas por dia, sete dias por semana. Ao contrário dos processos com os quais já estamos acostumadas, o PIX processará pagamentos e recebimentos inclusive fora do horário comercial. Além disso, as compensações acontecerão independente de dias úteis, finais de semana e feriados. O processo acontecerá sem intermediações de terceiros. Assim também, o valor a ser pago sai da conta do pagador e cai diretamente na conta do recebedor quase que instantaneamente.

Descrição de características e benefícios do PIX, novo sistema de pagamentos instantâneos.
Foto: Divulgação Banco Central do Brasil

“Para além da rapidez e praticidade dos pagamentos instantâneos, a sociedade poderá sentir os benefícios da maior competição no mercado de pagamentos de varejo, com redução de custos e melhoria na qualidade dos serviços. Além disso, essa iniciativa, em linha com a revolução tecnológica em curso, possibilita a inovação e o surgimento de novos modelos de negócio e promove a eletronização dos pagamentos, reduzindo o risco operacional e as dificuldades relacionadas ao uso do dinheiro em espécie.” ressaltou João Manoel Pinho de Mello, diretor de Organização do Sistema Financeiro e de Resolução.

Como funciona hoje?

Atualmente, as principais formas de pagar ou enviar dinheiro a alguém são as TEDs, os DOCs, os boletos de cobrança ou depósitos por boleto. Ainda temos, também, os depósitos diretamente no caixa eletrônico, cheques e cartões de débito e crédito. Todos esses mecanismos têm em comum as taxas e a necessidade de realização em horário comercial, além de um tempo necessário para a compensação. Dependendo do formato escolhido, o recebimento pode levar dias!
Pagamentos por meio de TED (Transferência Eletrônica Disponível), por exemplo, são creditados até as 17 horas do mesmo dia. Porém, a maioria das instituições possui taxas que podem chegar a R$20,00 por transação. Outro exemplo são os boletos, que têm custo para quem emite (recebedor) e podem levar até 3 dias úteis para disponibilizar o valor recebido.

Qual a proposta do PIX?

Com o PIX, sistema de pagamentos instantâneos, os processos, além de mais simples, ficarão mais baratos! É como acontecem, hoje, as transferências entre contas de um mesmo banco. Elas normalmente são gratuitas, podem ser realizadas em qualquer tempo e realizam a compensação instantaneamente.

Segundo o Banco Central do Brasil, o PIX permitirá ações entre pessoas, entre pessoas e estabelecimentos comerciais, entre estabelecimentos comerciais e até para entes governamentais, para pagamento de impostos e taxas.

Para aproveitar o novo formato é necessário que as duas partes envolvidas no acordo financeiro, tanto pagador, quanto recebedor, possuam uma conta em um banco, instituição de pagamento ou fintech. Mas, não se preocupe, miga, o próprio Banco Central esclareceu que não é necessário que seja uma conta-corrente; contas de pagamento e contas poupanças também poderão ser usadas.

Descrição de características e benefícios do PIX, novo sistema de pagamentos instantâneos.
Fonte: Banco Central do Brasil

Como realizar transações com o PIX

No PIX as operações acontecerão de várias maneiras diferentes:

  1. O pagador deve informar os dados bancários do recebedor, como normalmente já fazemos nos DOCs e TEDs;
  2. Por meio de tecnologias que permitam a troca de informações por aproximação, como a tecnologia near-field communication (NFC);
  3. Ou ainda, informando uma CHAVE PIX que cada usuário poderá adicionar a uma conta bancária que já possui. Essa chave pode ser criada a partir de um número de celular, e-mail, CPF ou CNPJ. E o melhor: somente um desses itens é necessário para a criação de uma CHAVE PIX, o que permite ao usuário criar várias, em contas diferentes, cada uma delas correspondendo a um dos itens acima.
  4. Por último, através da leitura de QR CODES, estáticos ou dinâmicos.

Como usar no seu negócio

Desde o início, já é uma proposta do PIX melhorar a experiência de compra dos consumidores em geral. Só esse benefício, aderir a esta novidade já se torna vantajoso para qualquer empreendedora. Se você vende produtos ou serviços, ser digitalmente atualizada e facilitar a vida do seu cliente precisam ser prioridades do seu negócio.

Outra facilidade é que o PIX além de encurtar processos, diminuindo a jornada de pagamento do seu comprador, não possui taxas que precisem ser levadas em consideração na jornada de compra. Só quem já desistiu de uma compra porque pagaria até R$ 20,00 de TED, sabe.

Descrição de características e benefícios do PIX, novo sistema de pagamentos instantâneos.
Foto: Divulgação Banco Central do Brasil

De qualquer forma, os benefícios chegam, também, ao recebedor. Com o PIX os recebimentos das suas vendas estarão disponíveis automaticamente, isso pode melhorar a sua organização financeira interna e reduzir muito as suas necessidades de crédito. Além disso, o uso do PIX dispensa qualquer outro instrumento de pagamento (como os cartões, por exemplo) e anula a necessidade de armazenar dinheiro em espécie, até mesmo para dar trocos.

Ainda mais recursos

Definitivamente, é um recurso revolucionário, né, miga? Acima de tudo, muda para a melhor a maneira como compramos e vendemos hoje. Seja como consumidoras ou como empreendedoras, todas nós sentiremos os benefícios desse novo sistema. Aliás, se você é uma empreendedora safada que está no corre para melhorar ainda mais os seus processos, aqui tem umas Novidades High Tech que vão te ajudar muito por aí! Lê com carinho e aplica TUDO! Só assim a gente consegue a dominação mundial!

Criadora de conteúdo, popularmente conhecida como “blogueirinha”, mas A BLOGUEIRINHA mais legal que você conhece, defensora de bandeiras e pautas femininas, empreendedora por instinto e agora MOVING GIRL

Publique um comentário