Top

Por que a rede de apoio é tão importante para a mãe empreendedora?

Se procurarmos o significado do termo empreendedorismo no dicionário, encontraremos a seguinte definição: “Decidir realizar tarefa difícil e trabalhosa, tentar.” Agora, se pararmos para analisar, essa poderia facilmente ser também a definição de maternidade. Ou seja, miga: empreender e maternar, ao mesmo tempo, não é nada fácil. Por isso, a importância da rede de apoio para a mãe empreendedora. É de extrema necessidade que as mães que empreendem possam contar com alguma ajuda.

Ter suporte é básico

O dia a dia de uma mãe já é um tanto trabalhoso. Além de todos os cuidados básicos necessários para a própria sobrevivência, o que já toma um bom tempo diário, é preciso pensar, planejar e cuidar de um outro ser, completamente dependente. E isso, em um primeiro momento, é assustador. A vida muda completamente depois da maternidade. A liberdade, o tempo, os pensamentos, as prioridades, a rotina: tudo muda. Claro que toda uma família é impactada com a chegada de um novo membro, mas para a mãe, esse baque é naturalmente maior. E é aí que a rede de apoio precisa agir. Quando há um círculo de pessoas que pode ajudar, tudo fica mais leve. E isso vale desde preparar as refeições até vigiar o bebê para um banho revigorante. Sim, isso faz muita diferença, miga.

E quando essa mãe é empreendedora, decide ou precisa empreender, esse apoio se faz ainda mais necessário. Conciliar a rotina materna com as tarefas de um negócio não é pra qualquer uma. É preciso muita coragem, dedicação e resiliência para seguir em frente. Mas só isso não basta. Sem uma rede de apoio, fica praticamente impossível continuar. Poder contar com outras pessoas para dar suporte à nova realidade se torna essencial.

Real x Virtual

Porém, uma rede de apoio tradicional nem sempre é possível. Isso porque existe situações particulares, como as mães que moram longe da família e amigos, por exemplo. Ou aquelas cujo marido passa semanas ou até meses viajando a trabalho. E tem também as mães solo, que não podem contar com a ajuda de um companheiro, entre muitas outras. A grande questão é que, nesses casos, a importância da rede de apoio para a mãe empreendedora é ainda maior.

Só que as mães empreendedoras de hoje em dia têm uma grande vantagem: a internet. Sim, é possível contar com uma rede de apoio, mesmo que virtualmente. Claro que essa ajuda, mesmo sendo muito bem-vinda, não é física, e sim, psicológica. Entrentanto, muitas vezes, esse suporte emocional é tão importante quanto o prático. Inclusive, falo isso por experiência própria. Quando minha filha nasceu, morava longe de familiares e amigos e a minha rede de apoio foi completamente online. Aliás, criei uma conta no Instagram, o @vireimaenagringa, só para isso. E eu sempre conto que, sem essa rede, eu não teria feito metade do que que fiz, tanto por ter trocado experiências e entendido mais rápido como resolver algumas questões maternas como, simplesmente, receber uma palavra de apoio naquele dia em que nada dá certo.

posto no Instagram - a importância da rede de apoio para a mãe empreendedora
Parte do conteúdo do meu Instagram onde comecei falando sobre maternidade

Cuide-se, miga!

Dizem que quando a mãe está bem, o filho está também. O mesmo funciona pro seu negócio. Por isso, miga, entenda que a rede de apoio nada mais é do que uma forma de trazer sanidade física e mental para você, o que, consequentemente, trará resultados positivos para o seu filho, mas também para o seu negócio. E se, por acaso, exista uma rede de apoio em potencial mas ainda não ativa perto de você, peça ajuda! Faça-os entender que mães não são guerreiras e mães empreendedoras não são super-heroínas. Aliás, muito pelo contrário. Em outras palavras: somos sobrecarregadas.

Em suma, miga, uma rede de apoio pode fazer total diferença na vida de uma mãe empreendedora. Dessa forma, podemos concluir que não se cria um filho sozinha, muito menos um negócio. Quando uma mãe empreende e tem ajuda, todo mundo ganha: a mãe, o filho, o empreendimento e a sociedade.

a importância da rede de apoio para a mãe empreendedora

Para ler mais 5 conselhos para uma mãe empreendedora, que tal esse aqui?

Taurina, designer e mãe empreendedora expatriada em Lisboa. Desde 2016 na gringa, cursou mestrado em design e trabalhou na 3M, ambos em Milão. Infoprodutora, ajuda mães empreendedoras a melhorar a comunicação visual dos seus negócios. Além disso, é responsável pela comunicação do Bolei, estúdio de design sustentável fundado em 2012 com seu sócio e marido, Victor Mascarenhas.

Deixe-nos um comentário, miga!