Top

Os novos hábitos trazidos pela pandemia

Miga, antes de mais nada, é preciso entender que, enquanto o mundo lentamente emerge dos bloqueios, os consumidores permanecerão cautelosos e continuarão a praticar os hábitos formados durante a pandemia. Como exemplos, temos: fugir de espaços públicos usando sua própria casa para ocasiões diferentes e também comprar produtos para levantar o ânimo. Sendo assim, miga, trouxe uma matéria da WGSN para você ficar por dentro dos novos hábitos trazidos pela pandemia.

Consumindo pelas emoções

Podemos dizer que, muitas pessoas compram mais com base na emoção do que na necessidade. E essa tendência aumentou em tempos de pandemia, visto que as pessoas estão sofrendo de algumas faltas que acabam sendo preenchidas através do consumo. Sendo assim, acabamos escolhendo um item não só com base no preço, mas principalmente em como ele nos faz sentir após a compra.

hábitos pós pandemia

Espaços flexíveis

A princípio, nossas casas costumavam ser um lugar para aonde voltaríamos do trabalho, da academia, da escola, do entretenimento. Porém, agora é o lugar onde vivemos, trabalhamos e nos divertimos. Sendo assim, nossas casas agora são o lar de todas as nossas atividades e vão precisar ser super flexíveis.

novos hábitos pandemia
Acessórios funcionais e decorativos para casa. Fonte: Site Oficial WGSN

Com isso, estamos vendo crescer a tendência da criação de recantos com ótimos cenários para reuniões digitais, onde podemos nos envolver em atividades sem ser perturbadas ou incomodar os outros. Além disso, veremos mais cortinas e divisórias para criar esses espaços.
Portanto, todos os nossos objetos terão que ser multitarefa e mais inteligentes. Os equipamentos esportivos serão cada vez mais bem projetados para que se encaixem perfeitamente na decoração da casa. Por exemplo, uma corda de pular que parece boa o suficiente para pendurar na parede ou até mesmo pesos que podem funcionar como acessórios decorativos quando não estão em uso.

Privacidade

Ao passo que, as pessoas ficarão e trabalharão cada vez mais em casa, haverá uma mudança de projetos de plano aberto para espaços aconchegantes. Além disso, a entrada da casa separada fará um retorno. Ela desapareceu nas construções em plano aberto, porém será cada vez mais importante ter um espaço seguro para colocar seus sapatos, casaco e bolsas do lado de fora. Um espaço sanitário com gel para limpar suas mãos e sistemas de iluminação UV para esterilizar seu telefone e chaves antes de entrar no resto da casa também será bem-vindo.

Canto de higienização em casa. Novos hábitos na pandemia.
Espaço em casa para higienização. Fonte: Site Casa Vogue

Entretenimento em casa

Certamente, o entretenimento continuará a ser apreciado em casa, pois as pessoas se sentirão mais seguras recebendo algumas pessoas em vez de ir a um restaurante lotado. Com isso, a comida caseira tem sido uma grande tendência durante o confinamento e continuará no futuro previsível. Portanto, estamos vendo empresas venderem menos e mais maneiras de usar o seu tempo. Por exemplo: criar refeições com qualidade de restaurante que são econômicas, mas também divertidas de preparar. As pessoas também estão criando coquetéis caseiros e mocktails. Então, vemos o retorno dos carrinhos de bar e um aumento nas vendas de equipamentos para bebidas de qualidade profissional.

Coquetel caseiro. Novo hábito na pandemia.
Coquetel caseiro. Fonte: Site Oficial WGSN

Casas mais saudáveis

Além disso, veremos mais interesse em novos materiais, como o Antiviraltex: um tecido que elimina o coronavírus e outros vírus da gripe; ou, ainda, o Bac-escudo, um revestimento derivado da casca do caranguejo que mata bactérias. Também veremos um interesse renovado em metais consagrados pelo tempo, como cobre e latão, que possuem propriedades antivirais e antimicrobianas inerentes.

Vegetação

Ultimamente, temos acompanhado o crescimento da economia vegetal, principalmente de cinco anos para cá. As plantas não são escolhidas apenas como decoração, mas como companheiras e como itens de bem-estar que limpam o ar e acalmam a mente.
As pessoas estão ficando mais confiantes em suas ”escolhas verdes”. Estão passando de suculentas e monsteras fáceis de cuidar, em direção a plantas mais complexas e plantas com folhas padronizadas, como begônias pintadas e calateias. Tem havido, então, certo orgulho em manter viva uma planta de casa difícil.

Casa com plantas. Decoração de plantas. Hábitos da pandemia.
Casa decorada com plantas diversas. Fonte: Site Oficial WGSN

Em suma, vimos alguns dos novos hábitos trazidos pela pandemia e que tendem a perdurar por um bom tempo nesse ”próximo normal”.
Eu mesma já acabei virando ”mãe de plantas” e por aqui também já é de lei, todo fim de semana, eu preparar aquele coquetelzinho diferente para me recompensar pela semana corrida de home office. Pois, merecemos, né miga?
Os tempos não estão fáceis, mas adquirir novos e bons hábitos para tentar levar esse momento de forma mais leve faz com que nossa saúde mental e física agradeça!

Você também pode gostar de ler:

Tradução livre da WGSN Insider com comentários da autora.

Nicole Calazans, 22 anos, artista e comunicadora, sempre ligada na atualidade, crio conteúdo de valor sobre as principais tendências. Busco inspirar e impactar outras mulheres através das bandeiras que levanto e nas minhas experiências com o empreendedorismo feminino, visto assim como uma forma de liberdade da mulher ser dona da sua própria vida!

Deixe-nos um comentário, miga!