Top

Slow Blogging: conheça esse fenômeno

Começo esse post dizendo que eu entendo você que tem se sentido, sufocada, frustrada, improdutiva e ”para trás”. Entendo que nesse momento que estamos vivendo, abrir suas redes e receber uma enxurrada de conteúdos diariamente, te traz todos esses sentimentos que o excesso – de outros – te causa e te faz acreditar que deveria ser igual. Mas calma lá! Você não precisa e nem deve se sentir assim, e pra te ajudar a entender melhor, eu te apresento: o desaceleramento do slow blogging.

Descobrindo o slow blogging

Sendo assim, você me pergunta: o que é o slow blogging, certo? Bem, o slow blogging nada mais é que o desaceleramento da sua maneira de produzir e também de consumir conteúdo. E esse termo surgiu há um bom tempo, em 2006 por um homem chamado Todd Sieling que, como escreveu o New York Times: ”Slow blogging é uma rejeição ao imediatismo. É uma afirmação de que nem todas as coisas merecem ser escritas rapidamente.”

O comportamento do slow blogging

Com a finalidade de priorizar a qualidade acima da quantidade, o comportamento que o slow blogging traz consiste em alguns pontos sendo eles:

  • Buscar referência em outras fontes: como criar conteúdos autênticos e diferentes se suas fontes são sempre as mesmas, não é?
  • ”Take your time” e poste nele: ”tome o seu tempo” e poste nele, pois, o SEU tempo não é o do outro.
  • Postar com propósito: você acredita no que posta? Entende de fato o objetivo do seu post? Reflita sobre isso.

slow blogging

Mais do que uma tendência, um estilo de vida

Há quem diga que o slow blogging, assim como todas as outras manifestações ”slow”, são uma tendência. Mas, eu discordo e acredito, sim, que seja um estilo de vida. Digo isso por ter me encontrado nesse estilo há algum tempo, ainda que não conhecesse o termo.
Dentre essas manifestações nós temos, por exemplo: o slow food, slow content e o slow living. E estes estão todos interligados.

Sendo o oposto do fast food, o slow food te sustenta

Ultimamente, temos vistos a onda de fast food diminuir e a busca por uma alimentação mais consciente ganhar espaço na rotina das pessoas. E aqui não falamos só do ponto de vista de consciência sustentável, mas também da saúde. Afinal, essa consciência de escolher comer melhor é o que de fato sustenta o ser humano, e é isso que traz o slow food.

O slow content é uma alternativa

Chega um momento da vida das pessoas que trabalham com internet e com criação de conteúdo, em que elas se esgotam disso e também de consumir tanta informação que chega a todo tempo. Isso porque estávamos fadados a acreditar eternamente que para um bom resultado nas redes, precisávamos produzir todos os dias. Mas pasme: não precisa!

E se for pensar somente pelo resultado das métricas de engajamento: sim, postar todo dia ajuda. Mas quem escolhe a alternativa do ”conteúdo lento” precisa estar disposto a abrir mão dos números para buscar a produção de um conteúdo mais consistente e com um bom storytelling e que impacte a vida de outras pessoas.

Você está vivendo ou apenas existindo?

Trago essa frase clichê, mas real, miga, com o intuito de te fazer refletir sobre como você tem levado a sua vida. Com o passar dos anos, dos avanços tecnológicos e outros diversos fatores, o mundo tem nos tornado extremamente imediatistas, não tem como negar.

E é aí que entra a filosofia do slow living: a prática do ”conceito que vá além do sustentável e somado a isso, entre a cooperação, respeito, gratidão, celebração e resiliência. Um viver equilibrado e consciente inspirado por reflexões que nos direcione para novos olhares e caminhos.”, segundo a Bruna Miranda do Review Slow Living.

A internet na velocidade da vida

E esse é o nome do vídeo maravilhoso que a Nátaly Neri fez explicando um pouco mais sobre o conceito de Slow Blogging, lá no seu canal do YouTube. Esse vídeo me fez entender um pouco mais sobre essa escolha de produzir e consumir de forma mais consciente, produtiva, consistente, profunda e leve na internet.

Slow content na prática

Você deve estar se perguntando: e, na prática? Como me adapto a esse estilo de produção e de consumo? Como praticar o slow content para o desaceleramento do slow blogging? E foi pesquisando há um tempo sobre esse assunto que eu quero compartilhar com você a resposta para essas perguntas através do artigo da maravilhosa Sue Coutinho.

Para a prática do slow content a fórmula é simples: Consistência + Cronograma + Storytelling! Conhecendo o seu público e tendo a sua linha editorial definida, você precisa, então, de consistência que é a autoridade construída por repetição e afirmação. Sendo assim, monte um cronograma de conteúdo que te ajuda a contar uma boa história sobre o mesmo tema.

slow blogging


Em suma, essas dicas de definir o meu tema principal e desenhar a narrativa para então eu conseguir chegar ao meu propósito que é tocar as pessoas para as quais eu crio e produzo meu conteúdo, me ajuda muito no processo de cada vez mais produzir de forma equilibrada, presente, não tóxica e com prazer no que eu faço. Aproveito cada fase desde a pesquisa, criação da arte, da escrita (que muitas vezes é ser aquela escritora raiz de rascunhar no papel e ter referências em livros) até, enfim, ter o conteúdo postado. Tudo isso sem ser refém da obrigação que tentam nos impor de ser produtivo o tempo todo e podendo curtir a vida off também.

E aí, miga, deu pra desacelerar sem culpa?

Nicole Calazans, 22 anos, artista e comunicadora, sempre ligada na atualidade, crio conteúdo de valor sobre as principais tendências. Busco inspirar e impactar outras mulheres através das bandeiras que levanto e nas minhas experiências com o empreendedorismo feminino, visto assim como uma forma de liberdade da mulher ser dona da sua própria vida!

Comments

  • amanda holanda
    27 de agosto de 2020

    me identifico super! amei!

    • Moving Girls
      28 de agosto de 2020

      Que bom que gostou, miga! Em breve, mais conteúdos no ar ❤️

  • lorena
    31 de agosto de 2020

    eu já fazia slow blogging antes de conhecer o termo haha!

    • Moving Girls
      2 de setembro de 2020

      Hahaha, muitas de nós, miga! Deixa em off hahaha 😁🤫

Deixe-nos um comentário, miga!