Top

Melanie Perkins: a cofundadora do Canva que você precisa conhecer

Antes de mais nada, tenho certeza de que você conhece o Canva, e sabe que a gente ama essa plataforma, né? Inclusive temos um curso maravilhoso que te ensina a criar várias artes legais para o seu negócio, além de te ajudar a encontrar referências. E, o melhor de tudo, você sabia que a cofundadora é uma mulher super bem-sucedida? Pois é, é sobre Melanie Perkins que vamos falar.

Gif de duas mulheres batendo as mãos. Melanie Perkins

Onde tudo começou

Com uma veia empreendedora, Melanie Perkins começou cedo a empreender. Com apenas 14 anos, já vendia lenços artesanais, na sua cidade natal, Perth, Austrália.

Aos 19 anos, já na faculdade, Melanie criou, ao lado de Cliff Obrecht, que também é cofundador do Canva e também seu noivo, a Fusion Yearbooks, uma empresa online com a ideia para que os alunos e escolas criassem sozinhos seus próprios anuários, através de uma ferramenta simples, prática e acessível.

De antemão, o que admiro nessa história, é que desde o começo Melanie entendeu a necessidade de acessibilizar o conhecimento, tendo em vista que nem todo mundo tem as mesmas condições. Além disso, tinha o intuito de deixar tudo mais fácil, pois a ferramenta também disponibilizava modelos já prontos, com imagens, fontes e ilustrações. Nem todo mundo tem tempo de criar tudo do zero, né?

A ideia deu tão certo, que ela largou a faculdade e resolveu investir no seu negócio, que se tornou uma das maiores empresas de anuários da Austrália, se expandindo para lugares como a França e Nova Zelândia. Imagina que louco, criar algo na esportiva, e do nada pá, crescer em proporções gigantescas.

De onde surgiu a ideia

Perkins ensinava outros colegas da faculdade a usarem ferramentas de design, e assim foi percebendo a dificuldade de cada pessoa, e até dela mesma em entender e dominar esses softwares. Então, surgiu a ideia de criar algo nesse estilo, que qualquer pessoa, leiga ou não, conseguisse produzir um design profissionalpara ter mais autonomia nos seus trabalhos e negócios.

Print da tela inicial do Canva Melanie  Perkins
Print da tela inicial do Canva

A importância de entender a dor do cliente

Vou usar o espaço desse texto pra mostrar um ensinamento que podemos tirar da história da Melanie Perkins. Quando ela criou a Fusion Yearbooks e depois o Canva, ela teve um olhar completamente estratégico, tendo em vista que alunos e escolas precisavam de uma plataforma para criarem seus anuários sem muita dor de cabeça. O que seu cliente está precisando que nenhuma outra pessoa está oferecendo? No que você pode ser útil? Qual mudança você pode causar? Se diferenciar também é oferecer algo novo, algo que ninguém pensou antes.

O inicio do Canva, a plataforma mais amada de todas

Depois de perceberem que era possível criar algo ainda maior, Perkins e seu sócio resolveram engatar o Canva. Em 2013, depois de tentar conseguir investimentos para colocá-lo no ar, eles finalmente conseguiram o que precisavam. Junto a eles, veio Cameron Adams, ex-executivo do Google para ajudar ainda mais a plataforma a crescer. Algo bem interessante que ela disse a uma entrevista a BBC, é que eles receberam diversas rejeições até realmente encontrar investidores para esse novo negócio. Você aí querendo desistir no primeiro “não”, tá vendo? Acho que isso serve até pra mim.

Também em entrevista à BBC, ela contou que aos 22 anos, apresentou sua ideia para um multimilionário do Vale do Silício, usando a técnica de imitar a linguagem corporal da outra pessoa.

“Foi muito engraçado. Ele estava sentado ali com o braço atrás da cadeira, almoçando. E eu estou lá, tentando comer meu almoço, enquanto folheio as páginas do meu argumento de venda … para convencê-lo do futuro da publicação.”

E não é que deu certo?

Cofundadores Camerom Adams, Cliff Obrecht e Melanie Perkins
Cofundadores Camerom Adams, Cliff Obrecht e Melanie Perkins (Foto: Site Entrepreneur)

O crescimento estrondoso da plataforma

Em junho deste ano, 2020, o Canva foi avaliado em US$ 6 bilhões, um crescimento altíssimo, comparado à última avaliação que era de US$ 3,2 bilhões.

Curiosamente, hoje a plataforma é usada por mais de 30 milhões de pessoas, e nesse período de isolamento social ela se tornou um dos maiores queridinhos, devido ao home office e sua praticidade em criar designs rápidos.

Em uma outra entrevista, dessa vez para o Entrepreneur, ano passado, ela contou que antes, sempre que acordava, ela fazia questão de ir nas redes sociais do Canva e ler o que as pessoas estavam comentando. “Eu acho muito motivador ouvir incríveis histórias de design e também ouvir o feedback do que eles gostariam que melhorássemos na plataforma”, contou.

Você tem ouvido seus clientes?

Outro ponto que essa história nos ensina é a importância de ouvir o que nossos clientes e seguidores estão dizendo. Quais as dúvidas mais frequentes, quais as críticas, estão gostando, não estão gostando? Tudo é uma possibilidade para você evoluir e trazer sempre o melhor. Primeiro, você consegue tirar vários conteúdos apenas com as dúvidas; em segundo lugar, responder a esses questionamentos te aproxima do teu cliente. Terceiro, seu produto ou serviço podem ter brechas que permitem melhorias, e ouvir críticas (no sentido construtivo, tá?), pode te fazer proporcionar uma experiência ainda melhor.

Aos 32 anos, Melanie é referência de sucesso e de estratégia, e segue inspirando muitos negócios a não desistirem. Ela é maravilhosa ou não é? Inclusive, é super reservada sobre a sua vida, se pesquisar, encontra poucas notícias sobre ela. Talvez esteja ocupada demais tentando dominar o mundo, né? Espero que tenha curtido conhecer um pouco da Melanie Perkins. E lembrando que temos vários outros textos com moving girls inspiradoras. Até mais!

Jornalista paraibana, se especializando em Neuromaketing e idealizadora de uma revista que vê no feminismo a esperança do mundo, lutando para que mulheres reconheçam seus espaços e se sintam livres.

Deixe-nos um comentário, miga!