Top

Jade Lanzoni: Moving Girl que você precisa conhecer

Miga, antes de mais nada, sejamos honestas: começar um negócio digital nem sempre é fácil. Aliás, para maioria de nós, é MUITO difícil. Nós nos prendemos aos medos, aos bloqueios, aos pensamentos negativos e vivemos arranjando desculpa para não tirar nunca do papel aquele tão sonhado projeto! Para te dar uma mãozinha, aquele empurrãozinho que faltava, eu entrevistei 5 mulheres para se inspirar e aprender muito. E hoje vou te apresentar a Jade Lanzoni. Nossa Moving Girl e empreendedora digital de hoje é designer, diretora criativa e CEO do Jade Studios. A empreendedora de apenas 20 anos, é cheia de bagagem: coleciona histórias de sucesso, algumas renúncias e diversas lições empreendedoras que lhe permitem, hoje, faturar até quase 10x mais do que quando trabalhava CLT.

Trajetória da empreendedora digital

Antes de criar a sua empresa, Jade chegou a cursar a faculdade de direito. Por ser de uma família que valoriza muito o diploma, ela ingressou no curso já sabendo que não era a sua paixão:

“Eu fui a primeira pessoa da minha família que resolveu criar um negócio. Aqui sempre seguimos um padrão, aquela história de que todo mundo que termina o ensino médio precisa entrar na faculdade, conseguir um bom emprego, garantir aposentadoria pelo INSS e assim por diante. Esse padrão, de certa forma, me foi imposto. E foi assim que aos 16 anos eu comecei uma faculdade de direito. Ao longo do tempo nessa faculdade eu fui percebendo o quanto eu não gostava daquilo. Não gostava do curso, nem conseguia me identificar”.

“Ainda tentei, insisti o quanto pude, cheguei a iniciar um estágio na Defensoria Pública aqui de Porto Alegre, onde eu moro. A experiência não foi das melhores e ali eu entendi mais claramente que aquele não era o caminho que eu queria”, completou.

Desafio na jornada de Moving Girl

Jade conta que um dos primeiros desafios que precisou enfrentar foi o medo de contar aos pais que o direito não era o que ela queria para a vida:

“Eu tive receio porque os meus pais realmente acreditavam que aquilo era a minha cara. Além de viverem nesse padrão que comentei anteriormente. Para nós (mais jovens) é muito mais fácil entender a dinâmica de um negócio, principalmente digital, porque a gente já sabe do poder do digital, a gente conhece a Internet, sabe dos resultados das pessoas na Internet, sabe de impactos que as pessoas têm. Mas os meus pais vieram de outra geração e para eles, a ideia de largar uma faculdade para viver de um trabalho em casa jamais daria certo.”

Apesar do desafio, a empreendedora apostou! Largou a faculdade e investiu todo o seu tempo na estruturação do seu negócio. Como estratégia, Jade iniciou, DO ZERO, um perfil no Instagram. Inicialmente, ela produzia muito conteúdo gratuito. À medida que as publicações foram sendo compartilhadas, o perfil foi crescendo. Dessa forma, surgiram os primeiros clientes. De início, a designer ainda não via aquilo exatamente como um negócio, enxergava mais como uma maneira de se manter após a saída da universidade. Esse foi o segundo desafio: enxergar o seu negócio não como uma empresa de verdade fez com que o processo de faturamento e expansão ficasse ali, um pouquinho parado.

Do hobby ao próprio negócio

“Comecei sem pretensão nenhuma de monetizar, fazia mesmo por hobby, quando conquistei o primeiro cliente e cobrei R$ 100,00. Mas, o cliente amou TANTO que já me avisou que indicaria o trabalho para todo mundo que conhecesse. Ali eu entendi que se quisesse me profissionalizar e crescer, teria que enxergar realmente como uma empresa, uma marca. E foi o que eu fiz. Assim, no quinto mês desse projeto online eu já faturei R$ 7.000,00, quase dez vezes mais do que o que eu ganhava no estágio. E o melhor de tudo: fazendo algo pelo que eu estava APAIXONADA”, completou.

Motivadores da empreendedora digital

Dessa forma, a empresária evidenciou, ainda, que a sua ambição e clareza são os seus principais motivadores: “Hoje eu vejo que o meu negócio é a minha missão e isso já me motiva o suficiente. Além disso, eu sou muito ambiciosa, sempre fui muito ambiciosa, mas num sentido bom, claro. Essa ambição me permite ter uma visão clara de onde eu quero chegar, do que eu quero e o que eu não quero para mim, para a minha vida e carreira. O que eu quero é viver o meu propósito de agregar valor para as pessoas e suas marcas e poder, assim, construir os meus objetivos pessoais”, afirma.

“Dentro da minha comunidade digital, busco ter conversas relevantes, abordar temas importantes que realmente façam diferença nos negócios das pessoas que me seguem ali, que as façam enxergar que é possível fazer e acontecer, como tem sido comigo. Eu, como mulher, negra e empoderada, quero que as mulheres que me seguem saibam que sucesso não tem estereótipo, não tem idade e não tem por*a nenhuma que nós mesmas não tenhamos em nós! O que te faz ter sucesso é ser uma pessoa f*da, criar uma coisa f*da. Essa missão que adotei como minha missão é motivadora para mim!”, ela diz a empreendedora digital.

Conquistas como empreendedora digital

Apesar de muito jovem e de saber que o seu negócio está apenas começando, afinal não aceitamos menos que a dominação mundial, Jade entende, valoriza e vibra muito com cada uma das suas conquistas:  “Eu sempre fui uma pessoa de senso estético muito apurado, sempre gostei de consumir tendências e conteúdo gringo, foi assim que criei a minha identidade forte na Internet. Sonhava em poder atender clientes desse mesmo universo, com esse mesmo estilo e hoje isso acontece. Já atendi clientes da Rússia, Itália, Alemanha, Estados Unidos, enfim. Em cada um desses projetos, tive aquela sensação de vencer na vida!”, compartilha.

Dicas da Moving Girl para o seu negócio digital

Dessa forma, para todas nós que estamos em busca dos nossos maiores sonhos, ralando o c* na ostra todos os dias no processo de construção do nosso negócio, a jovem empreendedora digital deixa o seu conselho: “Muitas coisas não podem faltar num negócio digital, mas eu vou citar só uma, que me ajudou muito na construção do meu: a diferenciação!”, ela diz.

“Hoje, felizmente, existem muitos projetos iguais na internet. Muitas pessoas falando sobre os mesmos temas, criando conteúdo sobre os mesmos nichos, utilizando as mesmas cores e com isso, em algum momento, se o seu negócio não tiver um diferencial, pode ser que a sua proposta se confunda com tantas outras que estão no digital e você acabe se tornando só mais do mesmo e quem é mais do mesmo não se destaca. E a gente quer se destacar!”

Rumo à dominação mundial

Jovem, bem sucedida e inspiradora! Eu espero que conhecer a trajetória de mais uma Moving Girl real tenha te inspirado na construção do seu próprio império! Apesar da inspiração e dos nossos motivadores diários a gente sabe que, de toda forma, os caminhos no empreendedorismo não são fáceis! Te desejo muita força e garra para continuar a ralação de c* na ostra, rumo à dominação mundial! E aqui tem mais textos sobre outras mulheres que vão te dar um gás em qualquer que seja o seu projeto online como uma empreendedora digital de sucesso. Arrasa, miga!

Criadora de conteúdo, popularmente conhecida como “blogueirinha”, mas A BLOGUEIRINHA mais legal que você conhece, defensora de bandeiras e pautas femininas, empreendedora por instinto e agora MOVING GIRL

Publique um comentário