Top

Estados Unidos: Ativista Cori Bush é eleita no Congresso

Hello, miga, como você está? Eu espero que você esteja bem e pra melhorar ainda mais o seu dia/tarde/noite vamos falar de Cori Bush, uma mulher forte, guerreira, ativista que acabou de ser eleita para o Congresso dos Estados Unidos.

No decorrer do último ano e principalmente do último semestre, não se falou em outra coisa aqui nos Estados Unidos. Trump x Biden foi o assunto mais popular durante vários meses.

Mas, essa mulher tem sido muito elogiada na internet, por tudo que ela representa e por tudo que ela luta contra. É hora de você conhecer uma Moving Girl de respeito: Cori Bush.

Agora é a hora!

Quem é Cori Bush?

Como ela mesma se intitula em seu site, Cori é enfermeira, pastora, mãe solteira, começou a organizar protestos e se tornou ativista do Movimento “Black Lives Matter” em 2014 após a morte de Michael Brown em Ferguson, cidade localizada no Estado do Missouri. Tendo nascido, crescido e se formado na cidade de Saint Louis, uma das cidades mais violentas e com altos índices de crimes no país, Cori Bush luta pelas causas que mais sofreu ao longo da vida, segundo ela: “a classe trabalhadora precisa de representantes que se pareçam com eles e que tenham vivenciado suas lutas.”

Afinal, como uma mulher negra, criou dois filhos sozinha, não tendo um lugar pra morar e sendo vítima de todas as injustiças que o racismo causou e continua causando. Agora, Cori Bush é a primeira mulher negra eleita pelo Estado de Missouri.

Segundo a CNN, ela disse: “Como a primeira mulher negra e também a primeira enfermeira e mãe solteira a ter a honra de representar o Missouri no Congresso dos Estados Unidos, deixe-me dizer o seguinte: às mulheres negras, às meninas negras, às enfermeiras, aos trabalhadores essenciais, às mães solteiras, este é o nosso momento”.

Vitória Democrata em um Estado majoritariamente Republicano

Recentemente, Cori concorreu à eleição para a Câmara dos Estados Unidos, para representar o 1º Distrito Congressional do Missouri. Ela venceu a eleição geral em 3 de novembro de 2020 e destituiu o deputado Lacy Clay, cuja família representou o distrito eleitoral da área de St. Louis por mais de 50 anos.

No entanto, ela já havia se candidatado outras duas vezes para o Congresso e para o Senado, em 2018 e 2016, e foi derrotada em ambas as eleições. Ou seja, ela não desistiu da luta, assim como não desistiu de fazer protestos em nome da justiça social. Em razão disso, podemos esperar ouvir muito dessa mulher guerreira, que não se deixou calar.

Nesse sentido, na Câmara, Cori deve se unir ao chamado “The Squad” (que significa “O Esquadrão”), o grupo de deputadas de esquerda do Partido Democrata: Alexandria Ocasio-Cortez, de Nova York, Ayanna Pressley, de Massachusetts, Rashida Tlaib, de Michigan, e Ilhan Omar, de Minnesota.

Este é o nosso momento!

Miga, através da história de Cori Bush, muito mais do que um enorme incentivo para irmos atrás dos nossos sonhos e lutarmos por tudo que nos incomoda, conseguimos ver que as mulheres estão cada vez mais ocupando lugares que antes não ocupavam, ganhando voz onde antes não tinham, mostrando capacidade onde antes não podiam.

Eu realmente fico emocionada em ver que mulheres como Cori estão ocupando a liderança desse país. Isso mostra que existem pessoas querendo lutar pelo que é certo, pela igualdade, pelos direitos de todos, pela inclusão social, contra o racismo.

Portanto, que Cori possa continuar mostrando ao mundo que as mulheres são capazes de tudo.

Enfim, se quiser ler mais posts sobre a política dos Estados Unidos, te sugiro esse post.

Um beijo miga, até o próximo post.

See you.

Graduada em Direito no Brasil, se mudou para os Estados Unidos há quase 3 anos onde vive com o marido e o filho, faz Mestrado em Tecnologia da Informação e empreende no ramo de e-commerce. Ama compartilhar o dia a dia como mãe e a vida na gringa.

Deixe-nos um comentário, miga!