Top

Empreender na internet: como começar?

Se você tem vontade de empreender na internet e quer saber como começar, fica atenta em nossas dicas, miga!

Primeiro, saiba que esse post é pautado em experiências de cada moving girl: fiz questão de conversar com cada mulher, redatora do blog ou profissional que faz parte da equipe Moving Girls para que além das dicas aqui no post, tivesse também relatos e experiências pessoais. Portanto, espero que esse post te inspire a começar!

partiu, dominação munidal miga!

Começar a empreender

Primeiramente, para falar de empreender na internet, saiba que esse é um tema quente e que as possibilidades só vem aumentando: segundo pesquisa do E-bit, apenas nos primeiros 6 meses de 2016 houve um crescimento de 5,2% no comércio eletrônico e os consumidores virtuais ativos também cresceram em 31%, atingindo a marca de 23,1 milhões.

Ou seja, o mercado está em crescimento, são muitas possiblidades de você empreender digitalmente, tanto levando seu trabalho fixo quanto montando uma estrutura totalmente online. Você pode avaliar qual faz mais sentido dentro do seu momento e realidade.

Moving Girls

E você pode se tornar uma empreendedora digital, miga! Confira como cada moving girl começou: a Talita é nutricionista e começou a empreender online em 2019 mas afirma que começou a levar as oportunidades do digital “a sério” em 2020. Por outro lado, a Milena, começou produzindo conteúdos para outras empreendedoras no Instagram.

De forma mais profunda, perceba o relato da Andressa, nossa psi Moving: quando ela começou a atuar na área clínica, atendia apenas de forma presencial, o que já é tradicional. Porém, a psicologa já possuía presença online produzindo conteúdo para seu perfil no Instagram, mesmo com seu trabalho na clínica.

Assim, depois de um tempo ela iniciou os atendimentos online (terapia) e desde maio de 2020, ela começou a dar mentoria online para outras psicólogas sobre posicionamento digital e também sobre empreender na área clínica. Então, ela migrou seu trabalho totalmente para o digital: atualmente ela trabalha 100% online com terapia para mulheres, mentorias para outras psicólogas e criação de conteúdo.

Reflita: qual é o seu conhecimento que pode ser monetizável, miga?

Já a Bianca, começou a empreender depois que saiu do estágio em que trabalhou em uma grande montadora e percebeu que o modelo CLT não funcionava para ela. Dessa maneira, ela foi buscar as possibilidades que existiam no marketing e se especializar no que mais gostou e até hoje continua estudando sobre isso para conseguir agregar na vida de outros empreendedoras.

Por outro lado, a Lais, redatora e designer da Moving, começou a empreender já faz mais de 8 anos! Ela começou na internet em 2012/2013 e naquela época tinha um blog e fazia os próprios layouts. O resultado disso foi que algumas amigas se interessaram e ela começou a vender os layouts para elas.

Ela destaca que esse também foi o início de sua carreira como designer. Viu, miga? Você só precisa começar: identifique com qual área tem afinidade, busque opções, reflita pelo que você é procurada, pelo que as pessoas te elogiam ou como você é percebida e principalmente, qual conhecimento seu pode se tornar rentável.

Conhecimento monetizável

A Aline, correspondente da Itália, começou a empreender na Internet em 2015: ela precisava aprender a usar os programas da Adobe para a tese do mestrado (percebam como cada uma constrói sua própria história, né?). Atualmente essa paixão por design gráfico cresceu tanto a ponto dela trabalhar com isso: ela cria artes personalizadas para decoração de casas.

E aí, miga, curtiu saber como cada moving girl começou a empreender? Há outras mulheres incríveis que deixaram seu relato também; se vocês curtirem muito, posso trazer a parte 2 desse post (comenta aqui embaixo). Enfim, já podemos ativar mood dominação mundial?

Partiu, migas! Até o próximo post!

Técnica em marketing e estudante de publicidade e propaganda na USP. Desde sempre precisar trabalhar e estudar e assim, entendi que com organização, planejamento e jogo de cintura, nossos sonhos são possíveis.

Deixe-nos um comentário, miga!