Top

Dia Nacional da Leitura: 3 livros escritos por mulheres para você conhecer hoje

Oi, migas, como vocês estão? Dia 12 de outubro é o Dia Nacional da Leitura, e eu trouxe 3 dicas de livros escritos por mulheres para você conhecer e adicionar na sua lista. Essa data foi criada para nos conscientizar sobre a importância de ler. A leitura é essencial para estimular a nossa criatividade, formar o senso crítico e melhorar nosso vocabulário. Sem dúvidas os livros são importantes para nossa construção enquanto indivíduo e nos ajudar na compreensão de muitas dúvidas.

Como eu estou sempre dando dicas e fazendo análises por aqui, não poderia deixar passar em branco essa data tão importante.

Gif de leitura

Hábitos de leitura no Brasil

Infelizmente, o nosso hábito de leitura aqui no Brasil ainda é pouco, principalmente pela falta de incentivo que temos quanto a isso, pelo avanço da internet e os preços que às vezes não são acessíveis.

Segundo pesquisa “Retratos da Leitura no Brasil”, realizada pelo Instituto Pró-Livro, entre outubro de 2019 e janeiro de 2020, foram contabilizados cerca de 4,6 milhões de leitores no Brasil, 4% a menos do que em 2015.

A pesquisa também mostra que mulheres leem mais do que homens, e brancos mais do que negros. As classes A e B mostraram níveis maiores de leitura, comparados a C, D e E. Esse resultado mostra muito sobre a nossa cultura e os privilégios que muitas pessoas têm de terem acesso a livros de formas mais fáceis.

Seja como for, independente de cor ou gênero, importante é sempre encaixar esse hábito no dia a dia e saber qual tipo de leitura faz mais sentido pra você, tá? Podem ser livros físicos, kindle, HQ’s, matérias, artigos. O importante é ler!

Vamos conhecer os 3 livros escritos por mulheres que eu trouxe como indicação?

1. Lugar de fala – Djamila Ribeiro

A intenção da coleção “Feminismos Plurais” é trazer para o grande público questões importantes referentes aos mais diversos feminismos de forma didática e acessível. Com o objetivo de desmistificar o conceito de lugar de fala, Djamila Ribeiro contextualiza o indivíduo tido como universal numa sociedade cisheteropatriarcal eurocentrada, para diferenciar os discursos de acordo com a posição social de onde se fala.

Link de venda na Amazon.

Capa do livro Lugar de fala Livros escritos por mulheres
Capa do livro Lugar de fala (Reprodução/Amazon)

2. Americanah – Chimamanda Ngozi Adichie

Lagos, anos 1990. Enquanto Ifemelu e Obinze vivem o idílio do primeiro amor, a Nigéria enfrenta tempos sombrios sob um governo militar. Em busca de alternativas às universidades nacionais, paralisadas por sucessivas greves, a jovem Ifemelu muda-se para os Estados Unidos. Ao mesmo tempo em que se destaca no meio acadêmico, ela se depara pela primeira vez com a questão racial e com as agruras da vida de imigrante, mulher e negra. Quinze anos mais tarde, Ifemelu é uma blogueira aclamada nos Estados Unidos, mas o tempo e o sucesso não atenuaram o apego à sua terra natal, tampouco anularam sua ligação com Obinze.

Quando ela volta para a Nigéria, terá de encontrar seu lugar num país muito diferente do que deixou e na vida de seu companheiro de adolescência. Principal autora nigeriana de sua geração e uma das mais destacadas da cena literária internacional, Chimamanda Ngozi Adichie parte de uma história de amor para debater questões prementes e universais como imigração, preconceito racial e desigualdade de gênero. Bem-humorado, sagaz e implacável, Americanah é, além de seu romance mais arrebatador, um épico contemporâneo.

Link de venda na Amazon.

Capa do livro Americanah Livros escritos por mulheres
Capa do livro Americanah (Reprodução/Amazon)

3. O feminismo é para todo mundo – Bell Hooks

O feminismo sob a visão de uma das mais importantes feministas negras da atualidade. Eleita uma das principais intelectuais norte-americanas, pela revista Atlantic Monthly, e uma das 100 Pessoas Visionárias que Podem Mudar Sua Vida pela revista Utne Reader, a aclamada feminista negra Bell Hooks nos apresenta, nesta acessível cartilha, a natureza do feminismo e seu compromisso contra sexismo, exploração sexista e qualquer forma de opressão.

Com peculiar clareza e franqueza, hooks incentiva leitores a descobrir como o feminismo pode tocar e mudar, para melhor, a vida de todo mundo. Homens, mulheres, crianças, pessoas de todos os gêneros, jovens e adultos: todos podem educar e ser educados para o feminismo. Apenas assim poderemos construir uma sociedade com mais amor e justiça. O livro apresenta uma visão original sobre políticas feministas, direitos reprodutivos, beleza, luta de classes feminista, feminismo global, trabalho, raça e gênero e o fim da violência.

Link de venda na Amazon.

Capa do livro O feminismo é para todo mundo
Capa do livro O feminismo é para todo mundo (Reprodução/Amazon)

Curtiu?

Três importantes indicações para nos inspirar para a vida. Todos os três trazem uma mensagem muito importante para nossa realidade e sociedade e nos faz enxergar sobre raça, gênero, classe, opressões, privilégios e luta.

Fiz questão de escrever o resumo fiel de cada livro, para que vocês pudessem entender a grandeza que são essas leituras. Livros escritos por mulheres negras, que vão te ajudar a enxergar o mundo da forma como ele precisa ser visto. Espero que goste. Inclusive já citei livros escritos por mulheres negras brasileiras, e a importância de ler.

Até a próxima!

Jornalista paraibana, se especializando em Neuromaketing e idealizadora de uma revista que vê no feminismo a esperança do mundo, lutando para que mulheres reconheçam seus espaços e se sintam livres.

Publique um comentário